18 de janeiro de 2010

O significado do buquê de noiva
















Desde a Antiguidade os buquês já faziam parte do ritual do casamento. Feitos com grãos, sementes, folhas e flores, eram um símbolo de fertilidade.

Durante a Idade Média a noiva costumava fazer o caminho a pé para a igreja e, no caminho, recebia flores, ervas, sementes e temperos para que tivesse boa sorte e fertilidade. No final da caminhada ela já tinha um buquê nas mãos.

Os romanos eram românticos e atiravam flores no caminho da noiva ( o que se faz até hoje!) pois acreditavam que as pétalas fariam a noiva ter sorte e ser carinhosa com o futuro marido.
Até hoje, em algumas aldeias de países eslavos, costuma-se colocar açúcar no buquê da noiva para que ela fique "doce" com seu marido ao longo da vida!

Durante muito tempo foram utilizadas flores de laranjeira como símbolo da pureza e fertilidade da noiva. As flores de laranjeira estão voltando aos buquês e grinaldas!


Ao longo dos anos os buquês foram ganhando outros significados. Já não são vistos como símbolos de fertilidade mas sim como acessórios quase tão importantes quanto o vestido. Através do buquê a noiva vai nos dizer como ela é. Se usar um buquê diferente vai nos mostrar a sua ousadia. Um buquê tradicional nos dirá que ela é comedida, comportada. As flores também nos falam sobre a personalidade da noiva. Flores exóticas, grandes, pequeninas, flores do campo, flores coloridas, flores brancas. Todas belas no seu modo de ser, nos revelarão algo da noiva.


O buquê não precisa, necessariamente, combinar com os tons da festa. É uma peça única, exclusiva!

Precisa sim combinar com o estilo e tamanho da noiva. Simples, extravagante, moderno, tradicional, grande, pequeno, redondo, em cascata! Mas sempre muito lindo!

É uma "oeuvre d'art" e pode levar, além das flores, materiais antes inimagináveis em sua composição: penas, cristais, contas, cordões, pedacinhos de espelhos, pequenos corações, etc.

Atualmente costuma-se fazer dois buquês. Um a noiva guarda com ela. As mais religiosas deixam ao pé de sua santa preferida, outras preferem desidratar e assim ter o seu buquê preservado. Algumas noivas presenteiam a mãe com o buquê simbolizando nesse gesto todo o amor que têm por elas.

O segundo buquê é jogado para as amigas solteiras num ritual que é super aguardado, pois a amiga que pega o buquê, diz a lenda, será a próxima a se casar. Será que nos dias atuais ainda é assim?



3 comentários:

Alessandra disse...

Adorei o buque da terceira foto as flores são as gloriosas ?? Achei bacanérrimo !!

Marina Paz disse...

Os arranjos são maravilhosos! Parabéns pela forma como tua arte, através das flores, expressa a intensidade delicada do amor...

Túlia disse...

Olá Neide

Sou jornalista da CasaDois Editora e queria muito falar contigo. É um pouco urgente. É referente a arranjos florais que você fez para nossas edições. Aguardo seu contato assim que possível.

Túlia Savela
(11) 2108-9025
tulia.savela@casadois.com.br